quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

E então, fica pra depois!

Que encontro mais difícil é o de nós com nós mesmos. Não nos encontramos verdadeiramente nem mesmo diante do espelho. Porque na maioria das vezes apenas nos olhamos, mas não nos enxergamos.

Para que aconteça esse encontro, faz-se necessário um desligamento do mundo. Uma série de fechar de portas difíceis de serem trancadas. É preciso chegar em casa, após tantas exigências e policiar-se que todos os problemas de trabalho, de escola, de faculdade, de relacionamentos fiquem do lado de fora. No entanto, problema gosta de entrar por uma fresta, uma brecha, uma janela, e rondar a cabeça ainda que estejamos longe dele. E o que mais existe são as tais frestas, brechas e janelas para sermos alcançados por aquele pepino que era para ser resolvido antes do almoço ou por aquela ligação que não foi feita na hora certa ou ainda por aquele sapo que foi engolido, mas não foi digerido.

Ainda que moremos sozinhos, longe de tudo, somos alcançados por distrações que chegam por mensagens de celular, aplicativos ou por um navegar na internet. Ficamos dispersos e não lembramos de nós e dos compromissos que marcamos conosco. Fica para trás o check-up que já deveria ter sido marcado, a atividade física que escolhemos praticar, aquele hobby que nos dá prazer - e nem lembramos mais qual é -, ou o simples parar para pensar em nossos sonhos. Tudo é adiado! Porque a hora voa e já precisamos nos preparar para outro dia. E ainda não deu tempo de por a conversa com nós mesmos em dia. E então, fica pra depois!

(Grazielle Santos Silva)

domingo, 18 de janeiro de 2015

Reclamar

Reclamar: Queixar-se; Protestar; Clamar repetidas vezes por uma situação ou sensação melhor que a atual. São tantas as reclamações que vêm à mente diariamente, semanalmente, mensalmente. Raramente somos inteiramente satisfeitos com o  cenário em que estamos e é essa insatisfação que nos move. No entanto, no final das contas, de toda essa reclamação a parte mais importante mesmo é a AÇÃO! Reclamação sem ação, é palavra jogada ao vento, consternação venenosa que amargura a alma e todos à volta.

Pois que não seja condenada a reclamação, mas que seja seguida de uma ação que permita mudança e concretização da melhoria desejada.

(Grazielle Santos Silva)

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Dança

poster do filme Cisne Negro
Dançar. Elevar a alma ao ritmo da música. Pular. Alcançar o céu. A dança é meu caso de amor mais antigo. A ela me entrego sem nenhum remorso, sem medo de desilusão ou desencanto. Porque ela não há de me decepcionar. Danço sim, sempre que posso. Faz-me tão bem! Aí esqueço todos os meus problemas, sinto-me feliz, completa, perfeita! E nesse momento nada mais importa.

(Grazielle Santos Silva)


*Pôster do filme "Black Swan"

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

É bom sonhar

up altas aventuras poster
É bom sonhar. Enche a gente de vontade de viver. Acho ainda que é a busca pela concretização dos nossos sonhos que nos faz acordar todos os dias. Só assim é possível enfrentar a rotina,  as dificuldades e tudo mais que aparece a nossa frente. Às vezes a gente tem sorte e encontra alguém para compartilhar sonhos. Aí sonhar fica ainda mais gostoso e um pouco menos assustador. Porque às vezes os sonhos nos assustam. Tem uns que parecem gigantes, bem maiores do que a gente pode alcançar. Mas se não há com quem dividir os temores não tem problema. Sozinho ou em parceria, a gente dá um jeito! Rebola, persiste, insiste, e quando menos esperamos os sonhos ficam mais próximos da realidade. Porque sonho é igual ar: não dá para viver sem. Daí quando um se torna real, vem logo outro querendo ser conquistado. E começa tudo outra vez.

(Grazielle Santos Silva)

* Pôster do filme "UP - altas aventuras". Lembrei da história do casal do filme e dos sonhos sonhados juntos que uniram os dois ao longo de suas vidas.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Quero paz pro meu coração

Quero paz pro meu coração. Fechar os olhos, abrir os braços, respirar fundo. E não me preocupar com os caminhos mal traçados, os erros cometidos, os tombos ou o futuro por vir. Pensar em nada! Nada de relógios, calendários, deadlines, reuniões, protocolos, cobranças. Nada de responsabilidades, ligações de madrugada, satisfações, deveres de casa, dormir cedo. Nada de nada. Sentir-me leve como criança em tempo de férias. Livrar-me das amarras. E então voar! Sozinha. Bem alto.

E depois pisar no chão. Aterrissagem perfeita. Voltar a mim renovada e começar tudo novo. De novo.

(Grazielle Santos Silva)

Texto mais lido e comentado até hoje. Merece retrospectiva.

* Pôster do filme Muito Bem Acompanhada. Bem mamão com açúcar, mas é um filme leve e que traz uma certa paz quando termina.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...